Menu fechado

SUPLEMENTOS PODEM MELHORAR A QUALIDADE DO SÊMEN?

Imagem de wirestock no Freepik

Apesar de haver muita desconfiança da classe médica no uso de suplementos na prática diária, muito em decorrência de falsos gurus que prometem mundos e fundos ou por conta da própria indústria que muito se beneficia do uso indiscriminado, é fato que eles desempenham um papel importante no apoio ao tratamento do paciente, sobretudo na questão relacionada a fertilidade.

As causas de infertilidade são muitas mas invariavelmente o que se tem são baixas concentrações de espermatozóides, alteração na motilidade e formato dos mesmos, bem como alteração no material genético que ele carrega, o DNA espermático.

Existem tratamentos específicos para cada causa mas de maneira geral há alguns suplementos que mostram, já com comprovação científica mais robusta, efeitos positivos na melhora dos parâmetros espermáticos em um período mínimo de 3 meses de utilização dos mesmos, tempo esse que corresponde a um processo completo de maturação de um espermatozóide.

Entre esses suplementos dou destaque ao zinco com seu potencial de inibição da enzima NADP oxidase e a vitamina E como inibidor da peroxidação e formação de radicais livres. O uso desses dois mostrou melhora na qualidade do sêmen e aumento na taxa de sucesso da gestação..

Óbvio que o uso desse suplementos requer uma mudança considerável no padrão de vida desse homem: perda de peso, atividade física regular, sono de qualidade, abandono de vícios ( entre eles o uso recreativo de álcool e maconha, algo tão comum nos dias atuais) e controle do estresse são fundamentais para garantir o sucesso de melhora no espermograma, além do impacto global na saúde.

Fazer uso deles sem esses pré requisitos diminui muito o potencial de efeitos positivos que esses elementos podem ter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *