Menu fechado

TOQUE RETAL AINDA É FUNDAMENTAL NA ROTINA DE PRÓSTATA?

Imagem de Freepik

Muito se fala ainda sobre o toque retal e ainda existe um tabu grande entre os homens, sobretudos os mais mais velhos que resistem a essa rotina, confiando sua saúde em apenas um exame de sangue.

O PSA ( antígeno prostático específico) é uma proteína produzida exclusivamente pela próstata cuja função é liquefazer o sêmen para que ele possa fluir melhor dentro do trato genital feminino. Ele pode aumentar em inúmeras situações: idade, aumento do volume da próstata, infecções urinárias, infecções da próstata, esporte de alta performance como o ciclismo, câncer de próstata, entre outras possibilidades. Apesar de ser um exame especifico de um orgão, ele não serve para dizer se realmente sua variação está relacionada só ao câncer de próstata haja visto as outras inúmera possibilidades diagnósticas. Além disso, há casos em que temos PSA em valores normais ou perto do limite superior e mesmo assim encontramos tumor na próstata.

O toque retal é uma exame rápido, indolor e que traz muitas informações: tamanho, consistência, presença de nódulos e limites da glândula. Esse exame em associação ao PSA aumenta em muito a sensibiidade na detecção do câncer de próstata.

Fazer somente o exame de sangue e em especial deixar de passar no urologista delegando essa função ao clínico geral pode aumentar muito o risco de deixar passar uma câncer que seria detectável por um profissional competente.

Não há motivos suficientemente fortes para você deixar de fazer a rotina completa de prevenção de câncer de próstata com seu médico urologista.

Lembre que neste ano há uma previsão de 65.000 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil. Você quer ser um deles e não saber que está com a doença?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *