Menu fechado

O câncer de próstata constitui o segundo tumor mais frequente no sexo masculino, perdendo apenas para o câncer de pele tipo não melanoma.

O INCA, instituto nacional de câncer do estado de São Paulo, espera para 2023 cerca de 65.000 novos casos dessa doença.

Por ser  tão prevalente na população masculina é preciso saber como diagnosticá-la precocemente, para instituir o tratamento o mais breve possível.

A atual diretriz da sociedade brasileira de urologia (SBU) estabelece que todos os homens a partir dos 50 anos precisam procurar o urologista para fazer sua rotina, que consta de história e exame físico (toque retal) bem como a realização do exame de sangue (PSA).

Com essas informações é possível estimar a chance do paciente em ter câncer de próstata bem como fazer seu diagnóstico precoce.

Para homens que possuem na família parentes de primeiro grau com a doença ou sejam da raça negra precisam iniciar sua rotina aos 45 anos.